Mercomóveis 2017: Chapecó, centro da indústria moveleira

JOSÉ DERLI CERVEIRA

Presidente da Mercomóveis 2017

         Uma demonstração cabal da diversificação econômica do grande oeste catarinense – uma região notabilizada mundialmente pela pujança de sua agroindústria – é a Mercomóveis 2017, programada para o período de 14 a 18 deste mês de agosto, em Chapecó, e consolidada, em sua décima edição, como uma das maiores exposições-feiras do País.

O atual e perturbador cenário e três anos de aguda crise econômica, consumo retraído e exportações em queda não desestimularam o Sindicato das Indústrias Madeireiras, Moveleiras e Similares (Simovale) e a Associação dos Moveleiros do Oeste de Santa Catarina (Amoesc) que, ao lado de seus parceiros, viabilizaram – com muito sacrifício – a edição de 2017. Foi necessário adaptar o formato da feira aos novos tempos, reduzindo custos e otimizando recursos.

Dessa forma, a Mercomóveis mantém-se firme para cumprir múltiplas missões: expor e valorizar a capacidade de produção e inovação da indústria catarinense, revelar o nível de desenvolvimento tecnológico dos fabricantes de móveis, realçar o crescente aperfeiçoamento em design e, como resultado desses fatores, promover negócios com compradores do Brasil e do exterior.

         Na condição de feira técnica e especializada, a Mercomóveis reúne quase uma centena de fabricantes-expositores de vários Estados; devendo atrair 18.000 visitantes-compradores, mantendo uma expectativa de negócios da ordem de 200 milhões de reais. Essa expressão econômica confere à Chapecó o título de centro brasileiro da indústria do móvel, focalizando, com especial ênfase, o potencial produtivo das indústrias de móveis da região Oeste de Santa Catarina. Serão oportunizados negócios a todos os segmentos, da linha popular aos móveis nobres e sofisticados, de diferentes estilos e materiais que contemplam as necessidades dos diferentes mercados.

         A busca de resultados comerciais consistentes para reverter o quadro de dificuldades do setor preside todos os esforços da Mercomóveis. Simultaneamente aos objetivos comerciais diretos, a feira beneficia a comunidade local-regional com incremento na demanda de serviços em hotéis, bares, restaurantes, fornecedores em geral, etc., injetando dinheiro na economia.

A Mercomóveis é a expressão de um setor que atualmente envolve, na área de abrangência do Simovale/Amoesc, cerca de 1.300 empresas, das quais 700 são indústrias de móveis que geram mais de 20.000 empregos diretos e faturamento de R$ 1,1 bilhão por ano. Por isso, consolida-se como a terceira melhor feira do País no segmento e gera benefícios para a cadeia de móveis e madeira da região Oeste de Santa Catarina, meio-oeste, sudoeste e norte do Paraná e noroeste do Rio Grande do Sul.

Essa é a missão da Mercomóveis: estimular, agregar, valorizar e desenvolver um dos mais dinâmicos setores da economia sulbrasileira.